arai

Xiaomi dá início a operações no Brasil

13 posts in this topic

Confirmando os rumores, Xiaomi está prestes a iniciar sua operação em terras tupiniquins...

==============================================================================================

Xiaomi dá início a operações no Brasil

47468.93356-Xiaomi.jpg


A Xiaomi, gigante de eletrônicos asiática apelidada por muitos de "Apple chinesa", acaba de dar início às suas operações no Brasil. A empresa abriu um escritório na zona sul de São Paulo e já contratou alguns funcionários para dar andamento aos negócios.

Segundo o Baguete, a companhia já conta com Leo Marroig no cargo de gerente geral para a América Latina e com Chen K.L. na gerência de projetos da operação na cidade de São Paulo.

Antes de ser contratado pela Xiaomi, Marroig foi chefe de serviços de consultoria da Genpact, empresa que atua no segmento de BPO no Brasil. Ele foi também chefe de projetos e processos do Hospital Albert Einstein entre 2008 e 2011 e trabalhou por mais de 8 anos na General Electric.

Já Chen foi coordenador de projetos da Gerdau entre 2007 e 2011. Anteriormente, foi membro da Embraer e da Cisa Trading.

No início do ano, várias notícias sobre a vinda da chinesa para o Brasil circularam o mundo. A companhia realizou um encontro de executivos em Pequim, na China, para anunciar seus planos de expansão para vários continentes. Um ano antes, a imprensa internacional comentava a vontade de Hugo Barra, brasileiro que assumiu a vice-presidência global da marca chinesa, de chegar ao Brasil em pouco tempo e deu andamento a várias negociações.

A gigante chinesa ficou conhecida por vender aparelhos com o sistema operacional Android por um custo mais baixo, com smartphones custando entre US$ 250 e US$ 460. Para ter uma ideia, o iPhone 5C, smartphone mais barato da Apple, custa US$ 549. Vislumbrando um mercado emergente que suporte esse cenário, a Xiaomi apostou suas fichas no Brasil, que conta com celulares nessa faixa de preço ocupando cerca de 70% de todo o mercado.

A Xiaomi foi fundada em 2010 e hoje já se encontra entre as 10 maiores vendedoras de smartphones do mundo. Foram 26,11 milhões de unidades vendidas no primeiro semestre deste ano, o que representou um aumento de 271% em relação ao mesmo período do ano passado.

Fonte : CanalTech

Share this post


Link to post
Share on other sites

               

Pena que os preços aqui serão na faixa dos 2 mil, como são os tops atuais.

Ainda estou na esperança de que pratiquem preços menores e mais justos... Mas se tratando de Brasil, não da para ter certeza.

Share this post


Link to post
Share on other sites

É o famoso “custo Brasil”, onde os empresários e governo não têm a mínima consideração com usuários/população. Cada um querendo levar seu naco.

Edited by arai

Share this post


Link to post
Share on other sites

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que Xiaomi ao menos ira tentar ter um preço abaixo, pq sem um preço abaixo das grandes fabricantes fica complicado concorrer nesse mercado cada vez mais concorrido!!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que Xiaomi ao menos ira tentar ter um preço abaixo, pq sem um preço abaixo das grandes fabricantes fica complicado concorrer nesse mercado cada vez mais concorrido!!!

O problema é que no Brasil as empresas são "impedidas" de vender barato... Lembram do caso das marcas de carro chinesas (Cherry, Jac, Lifan) que pretendiam vender seus carros com preços bem inferiores e foram "obrigadas" pelo governo (pressionado pelas outras marcas) a aumentarem seus preços para não gerar "concorrência desleal" com o mercado nacional???

Pois é... Infelizmente no Brasil é assim que funciona... Que venha o Mi4 nacionalizado por R$3.000...

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!


Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.


Sign In Now