Samsung deu um nó na cabeça de quem estava interessado na compra do seu novo smartphone de topo de linha, o Galaxy S4. A empresa lançou internacionalmente, inclusive no Brasil, duas versões diferentes do aparelho, com preços e especificações diferentes. Mas qual delas vale mais a pena?

Samsung Galaxy S4

Há no mercado a versão GT-I9500, com processador próprio Exynos 5 octa-core, com clock de 1,6 GHz, mas sem conexão 4G, por R$ 2,4 mil; e a GT-I9505, com chip Snapdragon 600 quad-core, com 4G, rodando na frequência de 1,8 GHz, por R$ 2,5 mil.

Há a tendência de se imaginar que por possuir o dobro de núcleos de processamento, o Exynos 5 possa ser bastante superior ao Snapdragon 600. Esta informação é correta, mas apenas em partes. Em testes do respeitado GSMArena, o desempenho do Exynos 5 é, realmente, superior ao Snapdragon 600, mas a diferença não é tanta assim.

Isso porque apenas quatro dos núcleos do Exynos 5 funcionam de cada vez, devido ao kernel do dispositivo. Esta questão pode ser resolvida com uma atualização, mas por enquanto ainda segue sendo um limitador do potencial do aparelho. Além disso, já foi constatado que o GT-I9500 consome mais bateria do que a outra versão do Galaxy S4, além de também esquentar mais com aplicações mais pesadas.

Se seu único interesse é desempenho, o Exynos 5 (GT-I9500) é a melhor opção, que pode melhorar bastante com uma atualização de software. Se prefere um celular mais eficiente em relação à bateria, no entanto, o celular com Snapdragon 600 (GT-I9505) é a sua escolha.

3G ou 4G
A diferença de performance não é o único fator a ser considerado na hora de escolher qual Galaxy S4 comprar. É preciso levar em consideração também que um deles possui acesso à rede 4G brasileira e o outro não.

Em teoria, a internet 4G deve oferecer velocidades pelo menos 10 vezes mais rápidas do que o 3G, o que talvez valesse a pena se o recurso já estivesse estabelecido no Brasil. Mas não está. Apenas as metrópoles São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza já possuem cobertura. Além delas, também é oferecida a internet de quarta geração em Campos do Jordão, Paraty e Búzios.

Se nenhuma das cidades acima é a que você mora, comprar o aparelho com 4G pode ser um desperdício de R$ 100, a menos que pretenda esperar pelo dia em que a cobertura chegar à sua cidade. Entretanto, caso você esteja em algumas destas cidades, é necessário pesar a sua necessidade e dependência da internet móvel.

O 4G brasileiro ainda possui uma cobertura muito pontual, mas pode oferecer qualidade de conexão superior à 3G quando disponível, obviamente. Se você sente que a internet de terceira geração já satisfaz suas necessidades, não há motivo para migrar para uma tecnologia ainda incipiente e mais cara. Entretanto, se você morar em uma área de boa cobertura (próximo a estádios da Copa, aeroportos e pontos turísticos) e sentir que poderia bancar uma melhoria de conexão , as chances de aproveitar melhor os recursos são maiores e você pode considerar esta migração.