União Européia da 4 meses para Google mudar sua política de privacidade

Google

Você já leu os termos de contrato da Google ao criar uma conta? Não? Pois deveria ler. Lá existem muitas informações que você ficaria surpreso em estar concordando, e que até poderia por em dúvida a idoneidade da empresa. Pensando nisso, a Comissão Francesa Nacional de “l’lformatique” (CNIL) apontou vários pontos recentemente aprovados pela política de privacidade da Google que tornam a empresa vulnerável do ponto de vista legal.

Por exemplo, eles se perguntaram como a Google utiliza dados de navegação anônimos para personalizar as propagandas que aparecerão na tela. Sabe-se que não é ilegal coletar dados para customizar essas propagandas, mas o fato é que os usuários nem sabem que isso está acontecendo.

CNIL deu 12 sugestões para que a Google deixasse mais claro sobre o que ela está fazendo em seus processos.

Peter Fleischer, do conselho de privacidade da Google a nível global, afirmou que as medidas tomadas pela empresa estão dentro dos limites das leis da União Européia. De fato, recentemente, a Google tem tratado de maneira mais delicada as medidas que toma para acessar a privacidade do usuário. O presidente Isabelle Falque-Pierrotin, da CNIL, disse que a empresa não deve realizar nenhuma mudança em sua política de privacidade nessa fase da investigação.

O que pode acontecer é uma questão interessante. A Google pode desafiar a autoridade da União Européia na corte, provando que não infringiu nenhuma de suas leis. Caso a Google não faça, e for comprovado que ela não está dentro dos limites legais, uma multa pode ser dada para a empresa, na pior das hipóteses.

Tags:

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

AndroidZ
Logo
Enable registration in settings - general