A Asus almeja conquistar os usuários de celular intermediário com o lançamento do Asus Zenfone 5. Vendido no Brasil pelo preço sugerido de R$ 2.199, o smartphone conta com ficha técnica mediana – processador Snapdragon 636, câmera dupla de 12 megapixels e armazenamento de 64 GB ou 128 GB. Nas linhas do review a seguir, descubra se a fabricante cumpre o que promete: bom desempenho e fotos de alta qualidade.

O sucessor do Zenfone 4 chocou o público por causa do visual parecido com o do iPhone X, em especial devido ao recorte na tela popularizado pela Apple. A posição das câmeras na parte de trás também coincide. Todas estas características estão na análise.

Asus Zenfone 5 tem preços a partir de R$ 2.199

Desempenho veloz e espaço para tudo

O smartphone da Asus é veloz e não te deixa na mão. Com o processador Snapdragon 636 e a memória RAM de 4 GB, os aplicativos de redes sociais (como Facebook, WhatsApp, Instagram) e de produtividade (como Gmail e Evernote) funcionam sem problema algum. O mesmo pode ser dito para jogos como o PUBG e Angry Birds.

A principal queixa diz respeito ao aplicativo da Google Assistente, que travou em diversos momentos. O único jeito de contornar a falha é abrir outro aplicativo e retornar à tela inicial do telefone. Caso contrário, a assistente virtual permanece congelada, sobrepondo outros programas e widgets.

Asus Zenfone 5: problemas com o Google Assistente

O celular também conta com o que a Asus chama de AI Boost, que promete agilizar o desempenho no smartphone. O recurso, no entanto, manteve a mesma velocidade, com pouquíssimas diferenças.

Quanto ao armazenamento, o Zenfone 5 está disponível em edições com 64 GB e 128 GB. Nos testes a segunda opção, que permitiu gravar diversos vídeos, instalar jogos, entre outros, sem ocupar metade da memória interna. Mas você também pode utilizar um cartão microSD.

Câmera dupla de 12 megapixels

Um dos destaques do Zenfone 5 é a câmera traseira dupla. Sua inteligência artificial identifica 16 cenas para melhorar as fotos. Com 12 megapixels e abertura de f/1.8, a câmera principal produziu fotos de boa qualidade, ricas em detalhes e com cores fiéis.

Asus Zenfone 5: celular tem câmera dupla com recursos de IA

O mesmo pode ser dito para fotos em lugares com pouca iluminação. A câmera não decepciona e as cores permanecem estáveis. O maior problema é a granulação, que pode incomodar parcela dos usuários, a depender do resultado desejado.

Asus Zenfone 5: câmera de 12 megapixels tem fotos noturnas de boa qualidade

O segundo sensor tem resolução de 8 MP e lente de ângulo aberto, com o famoso efeito olho de peixe (fisheye), que deixa a imagem mais pouco arredondada. Os resultados são positivos, mas há uma queda gradual na qualidade especialmente em capturas noturnas.

Com o conjunto, é possível fazer fotos com famoso efeito bokeh – popularizado pela Apple como Modo Retrato –, que desfoca o fundo. O recurso faz um bom trabalho e permite ajustar a intensidade, como no Moto G6 e Galaxy S9.

Asus Zenfone 5: conjunto de câmera é capaz de produzir fotos com o famoso efeito bokeh – popularizado como Modo Retrato

Para selfies são 8 megapixels que têm qualidade razoável tanto em lugares claros quanto escuros. A câmera frontal também conta com o Modo Retrato, mas o resultado deixa a desejar: detalhes como cabelos, orelhas e ombros, entre outros, ficam facilmente desfocados.

Asus Zenfone 5: câmera frontal conta com Modo Retrato (direita)

Senhoras e senhores, a tela

O Zenfone 5 é elegante, todo feito de vidro e metal, com pegada bastante confortável. Ele também lembra bastante outros smartphones de respeito, como o iPhone X e o LG G7, devido ao polêmico recorte na tela. Com isso, o display tem bordas finas, com 6,2 polegadas, resolução Full HD+ (2160 × 1080 pixels) em formato 19:9, com brilho, cores e qualidade impecáveis.

Nos primeiros dias, o topete causou um pequeno estranhamento, mas depois se tornou imperceptível. É possível também ocultá-lo nas configurações do celular, mas a estética final deu a impressão de que a tela estava cortada. O que incomoda, no entanto, é a pequena borda na parte inferior, logo abaixo da tela, que contribui para a assimetria da frente do celular.

Asus Zenfone 5: tela tem cantos curvos e bordas finas

A traseira é outro ponto em comum com o smartphone da Apple: o conjunto de câmeras fica posicionado no canto superior esquerdo, na vertical. O sensor de impressões digitais fica ao centro.

Aqui cabe um um aviso: a capinha é essencial, pois há um pequeno relevo nas câmeras que deixa o celular bambo, um verdadeiro convite a quedas. Felizmente, a Asus teve a inteligência de incluir o acessório na caixa do aparelho – chega de fábrica para todos.

O Zenfone 5 é vendido em duas cores: preto e prateado.

Asus Zenfone 5: smartphone tem câmera traseira dupla

Bateria de longa duração

O maior trunfo do Zenfone 5 está na bateria de 3.300 mAh: ela é surpreendente. Em um dos testes, o componente aguentou desde as seis da manhã até meia-noite sem descarregar por completo. O uso foi intenso com apps de redes sociais (Twitter, Facebook e Instagram), produtividade (Gmail, Feedly, Instapaper) e quatro horas de streaming de música pelo Spotify.

Com uso moderado, os resultados são ainda mais impressionantes. O telefone saiu da tomada às 6h50 e retornou a ela às 22h10, ainda com 30% de carga. Nesse caso, os mesmos apps foram utilizados com menos frequência com 1h de streaming de música.

Novamente a inteligência artificial marca presença. O Carregamento AI ajusta automaticamente a recarga para não desperdiçar energia. Desta forma, há ainda o aumento da vida útil do componente.

O Zenfone 5 leva duas horas e 20 minutos para ser totalmente recarregado. Um ponto a se observar é a incompatibilidade com outros acessórios, como o carregador rápido da Samsung para Galaxy A8 (2018) e Galaxy S9, que não funcionaram durante os testes.

Android O e recursos extras

Este Zenfone é comercializado com o Android O e conta com personalizações da fabricante. Existem poucos apps da Asus e as modificações adaptam o sistema ao recorte da tela. Além disso, a interface é bem limpa e rápida. De fato, a Asus fez um bom trabalho com a ZenUI.

O aplicativo Game Genie cria uma galeria de jogos instalados no celular e otimiza o desempenho durante a reprodução dos games. Há também Twin Apps, que permite utilizar duas contas de apps como Facebook, WhatsApp e Twitter ao mesmo tempo. As ferramentas apresentaram bom desempenho durante a análise.

O sistema de reconhecimento facial é outra vantagem do Zenfone 5. Ele é bem rápido, gasta pouca bateria e funciona mesmo em ambientes pouco iluminados. Nós não o recomendamos caso o usuário esteja de óculos escuros ou boné: é melhor recorrer ao leitor de impressões digitais.

O que deixa a desejar, porém, é o ZeniMoji, proposta similar aos Animojis, do iPhone X, e ao AR Emoji, do Galaxy S9. Você pode gravar GIFs e vídeos com emojis que capturam gestos faciais com a câmera frontal, mas é bastante limitado e com falhas pontuais: vira e mexe, a carinha fica de olhos fechados quando você está de olhos abertos. O recurso é promissor, mas requer melhorias.

O interessante é que a edição brasileira do Zenfone 5 conta com emojis 3D da Turma da Mônica. Assim, você pode conversar com seus amigos e gravar vídeos com os adoráveis personagens das revistinhas.

Por fim, há também uma central para gerenciar o celular. Nela é possível limpar o armazenamento, fechar aplicativos em segundo plano, ativar antivírus. Há, também, navegação por gestos e uma ferramenta para editar capturas de tela (os prints) sem abrir a galeria de fotos.

Asus Zenfone 5 brasileiro conta com ZeniMoji da Turma da Mônica

Acessórios

Além da capinha, já citada nas linhas acima, são poucos acessórios que acompanham o Zenfone 5. Há um carregador, um cabo USB-C e um fone de ouvido, de qualidade mediana.

Asus Zenfone 5: capinha acompanha o celular na caixa

Descubra se vale a pena comprar o Zenfone 5 (2018)

O Zenfone 5 divide opiniões de consumidores e entusiastas de tecnologia. O smartphone chama a atenção pelo entalhe na tela, com a promessa de entregar um painel imersivo, com poucas bordas. O resultado final é positivo, especialmente por conta da qualidade do display e alterações no Android para otimizar o recorte.

A mistura de desempenho e bateria garante potência em jogos. Já sua câmera produz imagens nítidas, com cores fiéis. Ou seja, estamos falando de um celular intermediário que não deixa na mão durante o dia a dia.

Há problemas em recursos que não devem impactar o cotidiano, mas que são apresentados pela Asus como diferenciais. A começar pelo ZeniMoji, que ainda está distante de concorrentes e precisa melhorar bastante. Também cabe lembrar que o preço atual (64 GB por R$ 2.199 e 128 GB por R$ 2.499) subiu em relação ao Zenfone 4, do ano passado.

Ficha técnica do Asus Zenfone 5

– Tamanho da tela: 6,2 polegadas e proporção 19:9
– Resolução da tela: Full HD+ (2160 × 1080 pixels)
– Painel da tela: IPS
– Câmera principal (Dual): Teleobjetiva (12 MP) e grande-angular (8 MP)
– Câmera frontal (selfie): 8 MP e f/2.0
– Sistema: Android 8 Oreo
– Processador: Qualcomm Snapdragon 636 (8 núcleos e 1,8 GHz)
– Memória RAM: 4 GB
– Armazenamento (memória interna): 64 GB ou 128 GB
– Cartão microSD: compatível
– Capacidade da bateria: 3.300 mAh
– Dual SIM: sim
– Telefonia: LTE
– Peso: 155 gramas
– Cores: azul Midnight e prata Meteor