Vivemos num mundo fascinado por gadgets e demais aparelhos… mas por vezes esquecemos-nos de que, por cada gadget que teve sucesso, houve muitos outros que falharam; e na Suécia há um museu que se dedica a colecioná-los.

Há casos históricos de grandes falhas que ficaram na memória de todos, mas muitos outros passaram despercebidos a grande parte da população. Por outro lado, neste Museu dos Gadgets Falhados não encontramos apenas falhas de décadas passadas, mas também alguns bem recentes e que ainda poderão gerar alguma emoção – como o Google Glass, que depois da sua apresentação apoteótica como sendo a “8ª maravilha do mundo” acabou por se ir arrastando e arrastando, até cair num esquecimento envergonhado…

Do lado da Apple também temos várias entradas, como a sua console de jogos Pippin, ou até o Apple Newton que viria a servir de inspiração para o que no futuro seria o iPhone e o iPad, quando a tecnologia permitiu transformar a ideia em realidade. Da LEGO temos os kits com fibra óptica, onde os LEDs e fibras custavam mais à LEGO do que o preço pedido pelo conjunto completo.

Depois, temos ainda autênticas aberrações, como os DVDs DivX de uso limitado, que começavam a degradar-se depois de abertos, e apenas permitindo ver o filme num prazo máximo de 48h. Que maravilha para preencher os aterros com ainda mais plástico.

Enfim… serve para nos lembrar que o mundo não vive só de sucessos, veja alguns exemplos: